Inspetores apontam crise de saúde mental nas prisões de Imigração

Marcony Almeida

ICE dete

Inspetores federais que visitaram um centro de detenção de imigrantes da Califórnia fizeram uma descoberta chocante no ano passado: os detentos tinham feito colchões de lençol que poderiam ser usados para suicídio em 15 das 20 celas nas instalações que visitaram.

A inspeção revelou a extensão de uma crise de saúde mental em grande parte não vista dentro da crescente população de imigrantes que estão detidos em centros de detenção em estados fronteiriços. A decisão do presidente Donald Trump, em 2017, de reverter uma política que encorajava a liberação de indivíduos vulneráveis enquanto aguardavam audiências de deportação, deixou a Imigração e a Alfândega dos EUA despreparada para lidar com condições que vão da ansiedade à esquizofrenia.

Uma estimativa coloca o número de detentos com doenças mentais entre 3 a 6 mil. Alguns defensores e advogados que trabalham com imigrantes nas instalações dizem que o número é provavelmente maior. Muitos dos imigrantes com doenças mentais não são estáveis o suficiente para participar de seus próprios procedimentos legais, de modo que eles permanecem em detenção.

Embora o tratamento dos imigrantes tenha se tornado uma questão nacional explosiva, o sofrimento daqueles com problemas mentais dificilmente se registrou.

“Este é um sistema que, por um longo tempo, não conseguiu entender, negligenciou e até mesmo ignorou as necessidades de saúde mental das pessoas envolvidas nele”, disse à imprensa, Elizabeth Jordan, diretora do Projeto de Responsabilidade da Detenção de Imigração e na Educação para os Direitos Civis. “Mas sob esta administração … ficou muito pior.”

Apenas 21 das 230 instalações de detenção do ICE oferecem qualquer tipo de serviços de saúde mental na equipe médica, de acordo com um relatório de supervisão da agência de 2016. O ICE está mal equipado para rastrear e tratar uma população detida que cresceu mais de 50% desde 2016, para quase 53 mil pessoas.

Termos

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Deixe uma resposta

2 + dezoito =