Senador acusa brasileiros de cruzarem a fronteira com roupas de marca e bolsas da Gucci

Marcony Almeida

Lindsey

O senador da South Carolina, Lindsey Graham, afirmou, esta semana, que imigrantes do Brasil estão entrando nos Estados Unidos pela fronteira mexicana “vestindo roupas de grife e bolsas Gucci”. Graham fez esta declaração ao apresentador da Fox News, Sean Hannity, enquanto criticava a política de fronteira do governo Biden.

“Tivemos 40.000 brasileiros que passaram pelo Setor Yuma, sozinhos, indo para Connecticut e vestindo roupas de grife e bolsas Gucci”, afirmou à Fox News. “Isso não é mais migração econômica. As pessoas veem uma américa aberta. Eles estão se aproveitando de nós. E não demorará muito para que um terrorista entre nesta multidão”.

Graham reiterou essas afirmações em uma entrevista ao The Washington Post ,na terça-feira, elaborando suas declarações a Hannity, enquanto recontava ao The Post o que ele disse ter observado durante sua recente viagem à Yuma, no Arizona.

“Normalmente, quando você vai para a fronteira, você vê pessoas que estão vestidas de forma muito abatida e que parecem ter passado pelo inferno”, disse ele ao Post. “Desta vez em Yuma, havia dezenas que pareciam estar se hospedando em um hotel, e elegantemente vestidas”.

“Isso é algo novo. Eu aconselharia o governo Biden a fazer o que o governo Obama fez e levá-los de volta”, disse Graham, acrescentando que achava que Connecticut e dois outros estados dos quais não conseguia se lembrar imediatamente eram “destinos”.

Kevin Bishop, um porta-voz do escritório de Graham, também forneceu ao Post comentários e fotos adicionais que ele diz terem sido tiradas durante a viagem a Yuma. “Eles tiveram milhares de brasileiros passando por lá”, disse Bishop ao The Post. “Como observou o senador Graham em Yuma, a bagagem era melhor do que a sua”.

No entanto, o The Post escreveu que nenhuma das malas nas fotos enviadas a eles parecia ser produto da Gucci. O escritório de Graham não respondeu imediatamente a um pedido de comentário do Insider.

Não está claro de onde Graham obteve o número de 40.000 imigrantes, ou de onde obteve a indicação de que esses migrantes estavam a caminho de Connecticut. No entanto, é verdade que um número recorde de brasileiros foi preso na fronteira sul dos Estados Unidos neste ano. De acordo com dados do Departamento de Alfândega e Proteção de Fronteiras, mais de 46.200 brasileiros foram detidos na fronteira sul durante o ano fiscal de 2021 até o momento.

O Wall Street Journal também noticiou esta semana que há migrantes de classe média que estão voando para o México, para tentar cruzar a fronteira dos Estados Unidos ilegalmente. O jornal escreveu que essa onda de migrantes brasileiros parece ser de melhor classe econômica do que outros refugiados, mas provavelmente estão sendo forçados a fugir para os EUA por causa dos sérios problemas econômicos que enfrentam em seu país de origem.

Termos

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Leave a Reply

Your email address will not be published.