Força-Tarefa não recomenda mais aspirina para prevenir doenças cardíacas e derrames

Marcony Almeida

aspirin-stock-photo

A Força-Tarefa de Serviços Preventivos dos EUA está considerando fazer várias mudanças em suas orientações sobre a ingestão diária de aspirina para prevenir doenças cardíacas e derrames.

O grupo federal publicou, hoje, um esboço de declaração recomendando que adultos com idades entre 40 e 59 anos que estão em maior risco de doença cardiovascular – mas não têm histórico da doença – decidam com seu médico se começam a tomar aspirina, com base em suas circunstâncias individuais.

Esta é a primeira vez que a força-tarefa recomenda que adultos na faixa dos 40 anos conversem com seus médicos sobre se devem tomar aspirina para a saúde do coração.

O projeto também diz que adultos com 60 anos ou mais não devem começar a tomar aspirina para prevenir doenças cardíacas e derrames porque novas evidências mostram que danos potenciais anulam os benefícios.

“As últimas evidências são claras: iniciar um regime diário de aspirina em pessoas com 60 anos ou mais para prevenir um primeiro ataque cardíaco ou derrame não é recomendado”, disse o membro da Força-Tarefa, Dr. Chien-Wen Tseng, em um comunicado. “No entanto, esta recomendação não é para pessoas que já tomam aspirina para um ataque cardíaco ou derrame anterior; elas devem continuar a tomar, a menos que o médico diga o contrário”.

O rascunho da recomendação foi postado para comentários públicos, que podem ser enviados a partir de agora até 8 de novembro.

Termos

Compartilhe

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *