Festival de cinema brasileiro em Miami anuncia vencedores da 25ª edição

Marcony Almeida

NORTH BEACH BANDSHELL 2

O Inffinito Film Festival, festival de cinema brasileiro realizado em Miami, anunciou os vencedores de sua 25ª edição. As mostras competitivas de ficção e documentário foram exibidas em todos os Estados Unidos, através da www.inff.online – primeira plataforma internacional de streaming dedicada exclusivamente ao audiovisual brasileiro, lançada pela Inffinito no ano passado.

O troféu Lente de Cristal foi entregue no sábado, 18 de setembro, aos representantes dos filmes escolhidos por dois júris distintos para fição e documentário. Os prêmios de Melhor Filme de Ficção e Melhor Direção foram para o longa Madalena, de Madiano Marcheti. A cerimônia foi realizada no SoundScape Park New World Center, em Miami Beach, com exibição do longa-metragem Neojiba – Música Que Transforma, de Sergio Machado e George Walker Torres.

Presidido pela atriz Betty Faria, o júri de filmes de ficção foi composto pela atriz Camila Morgado; o roteirista de cinema e artista plástico Luiz Dolino; Lorenna Montenegro, crítica de cinema, roteirista, curadora, jornalista cultural e produtora de conteúdo; John Maass, cineasta e advogado. Para a mostra competitiva de documentários, os jurados foram a fotógrafa Maritza Caneca; o cineasta e ator Luciano Vidigal; Flavia Azeredo, professora de linguística, cultura e cinema; e Bianca De Felipes, produtora e distribuidora de filmes e séries. Os prêmios do voto popular foram escolhidos pelo público dos Estados Unidos, nas categorias Melhor Filme de Ficção, Melhor Documentário e Melhor Curta-Metragem.

Confira todos os vencedores:

LONGAS-METRAGENS DE FICÇÃO:

Melhor Filme – Madalena, de Madiano Marcheti

Melhor Direção – Madiano Marcheti, por Madalena

Melhor Roteiro – Camilo Cavalcante, por King Kong en Assuncíon

Melhor Atriz – Clarissa Kiste, por A Mesma Parte de Um Homem

Melhor Ator – Thomás Aquino, por Curral

Melhor Fotografia – Miguel Vassy, por Sertânia

Prêmio de reconhecimento em memória – Andrade Junior, por King Kong en Assuncíon

DOCUMENTÁRIOS:

Melhor Documentário – Por onde Anda Makunaíma, de Rodrigo Séllos

Melhor Direção – Sinai Sganzerla, por A Mulher da Luz Própria

Melhor Argumento – Doidos de Pedra, de Luiz Eduardo Ozório (prêmio especial do júri)

Melhor Fotografia – Thiago Palaes por Reflexo do Lago

Prêmio Memória do País – Máquina do Desejo, de Lucas Weglinski e Joaquim Castro

Prêmio especial do júri – Dorival Caymmi – Um Homem de Afetos, de Daniela Broitman

Menção Honrosa pelo Conjunto da Obra – Lucia Murat

JÚRI POPULAR

Melhor Filme – O Palestrante, de Marcelo Antunez

Melhor Documentário – Doidos De Pedra – O Paraíso Ameaçado, de Luiz Eduardo Ozório

Melhor Curta – Gado Marcado, de Estevan Muniz

Termos

Compartilhe

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *