Dona de Spa em Revere é acusada de tráfico sexual

Marcony Almeida

REVERE, MA. APRIL 13, 2021: Crystal's Salon and Spa in Revere, Massachusetts. (Staff photo by Nicolaus Czarnecki/MediaNews Group/Boston Herald)

Uma mulher foi indiciada por traficar várias vítimas para sexo através do Crystal’s Day Spa, em Revere, que ela supostamente operava como uma fachada para o tráfico de pessoas, segundo anunciou, hoje, a Procuradora-Geral de Massachusetts, Maura Healey. Dois funcionários da empresa também foram indiciados por agredir sexualmente clientes em busca de massagens.

Geralda De Matos Garland, 57 anos, de Revere, foi indiciada na quinta-feira pelo Grande Júri do condado de Suffolk pelas acusações de Tráfico de Pessoas para Servidão Sexual (2 acusações), Manutenção de uma Casa da Má Fama e Lavagem de Dinheiro.

Lucas Sobreira, de 29 anos, de Everett, foi indiciado por uma acusação de agressão e agressão indecente a pessoa com mais de 14 anos. Giacomo Neto, 41 anos, de Lynn, foi indiciado pelas acusações de Agressão e Agressão Indecente a Pessoa com mais de 14 anos (2 acusações) e outras duas acusações por agressão. Todos os três réus serão processados ​​no Tribunal Superior de Suffolk em uma data posterior.

A Procuradoria anunciou anteriormente a prisão de Garland em abril de 2021 pela Polícia Estadual de Massachusetts, designada para a Procuradoria, o Departamento de Polícia Revere e o Departamento de Investigações de Segurança Interna (HSI). Essas acusações são o resultado de uma investigação pela Polícia Estadual, com a assistência do Departamento de Polícia Revere, da Divisão de Licenciatura Profissional e do Gabinete do Promotor Público do Condado de Suffolk.

Durante o curso da investigação, as autoridades desenvolveram evidências indicando que Garland supostamente dirigia uma empresa criminosa lucrativa e organizada por meio do Crystal’s Day Spa, que ela possuía e montou como fachada para o tráfico de pessoas.

A Procuradoria alega que Garland facilitou conscientemente a atividade sexual comercial, recrutando vítimas e oferecendo atividade sexual entre vítimas e compradores em troca de uma taxa. Ainda segundo a acusação, Garland também postou anúncios online oferecendo sexo comercial, arranjou encontros sexuais comerciais com compradores de sexo, arrecadou dinheiro de compradores de sexo e lucrou com essa atividade sexual comercial.

Em 2018, Sobreira teria agredido sexualmente um indivíduo no Crystal’s Day Spa. Em 2021, Neto teria agredido sexualmente duas pessoas diferentes em ocasiões distintas no estabelecimento. Essas vítimas não sabiam que o Crystal’s Day Spa oferecia sexo comercial ilegal.

A Divisão de Serviços à Vítima da Procuradoria-Geral está trabalhando com organizações de serviço às vítimas para garantir que as vítimas tenham a assistência e os serviços de que precisam. Essas acusações são alegações e todos os réus são considerados inocentes até que se prove a culpa.

Termos

Compartilhe

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *