Governo Trump anuncia outras mudanças para asilos

Marcony Almeida

cara

O Departamento de Segurança Interna anunciou, hoje (20), novas medidas para exigir que os requerentes de asilo que entram ilegalmente nos Estados Unidos retornem ao México e esperem enquanto suas reivindicações são processadas, possivelmente por meses ou anos, descrevendo o plano como uma das mudanças mais significativas na política de imigração em décadas.

Kirstjen Nielsen, secretária de segurança interna, descreveu o plano durante uma audiência pública com membros do comitê judiciário do congresso americano, dizendo aos legisladores que o governo está se preparando para implementar as medidas nos próximos dias. O novo governo esquerdista do México permitirá que os Estados Unidos enviem requerentes de asilo que atravessam ilegalmente pelo seu território, e lhes forneçam vistos de trabalho e assistência humanitária enquanto esperam a decisão final dos EUA nos seus processos de asilo.

A medida deverá enfrentar desafios legais na Justiça. No entanto, o acordo representa uma vitória diplomática significativa para o governo Trump, que se envolveu em negociações delicadas por meses para convencer o México a se tornar um “antecâmara de imigração” para os solicitantes de asilo americanos vindos da América Central.

Citando os poderes de emergência permitidos pela Lei de Imigração e Nacionalidade americana, Nielsen disse que as medidas eram necessárias para “controlar” um surto de pedidos de refúgio de imigrantes vindos de países centro-americanos, e que sobrecarregaram os tribunais de imigração dos EUA.

“Uma vez implementadas as medidas, os indivíduos que chegam ou entram nos Estados Unidos a partir do México – ilegalmente ou sem a devida documentação – podem ser devolvidos ao México durante o processo de imigração”, disse ela.

“Eles não poderão desaparecer nos Estados Unidos, e terão que esperar no México pela aprovação de suas petições para entrar aqui. Se eles receberem asilo por um juiz dos EUA, aí sim eles serão recebidos na américa. Se não forem, serão removidos para seus países de origem”, disse a secretária.

Os Estados Unidos estão em negociações com o México há semanas para chegar a um acordo de como “permanecer no México”, acreditando que as travessias ilegais vão diminuir se os centro-americanos acreditarem que o sistema de asilo não mais lhes oferecerá uma maneira de evitar deportação.

Altos funcionários do governo do Presidente mexicano, Andrés Manuel López Obrador, disseram que aceitariam tais medidas como parte de um pacote mais amplo de desenvolvimento e ajuda destinado a criar empregos na América Central para reduzir a necessidade de emigrar.

Termos

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Deixe uma resposta

4 × 3 =

P.O. Box 490543
Everett, MA 02149

Publicidade e Anúncio

© Copyright 2017 | Brazilian J. Magazine
All rights reserved