VOCÊ JÁ MENTIU PARA O SEU FILHO?

Manoela Maia McGovern

06BC7D3C-1BDE-4AD7-8E1D-844DFB7EDAD6

No verão de 2016 nós adotamos um gatinho em uma dessas visitas aos abrigos de animais da cidade só para dar uma “olhadinha”. Meus filhos amam bichos e havia um bom tempo que eles pediam um animalzinho de estimação.

O que era previsível aconteceu. Chegando lá nos deparamos com esse filhote e foi amor à primeira vista e, como a resposta foi sim, a explosão de alegria entre eles chegou ao nível máximo. Cinza com as patas brancas, ele conquistou o coração dos meus filhos em um piscar de olhos e foi logo chamado de Tom. Lembram do desenho animado Tom e Jerry? Aquele gatinho trapalhão que só fazia se meter em encrencas enquanto tentava devorar sem sucesso o ratinho Jerry. Mas esse Tom era cheio de energia e muito brincalhão. No caminho de volta para casa os meninos insistiram em passar em um pet shop e garantiram tudo que era necessário para o novo membro da família. 

Infelizmente a alegria durou pouco porque o Ben começou com uma tosse intrigante que não passava e, geralmente gripe por aqui não dura mais que uma semana. Ele ficou tossindo por um mês. Levei ao alergista e bingo: ele tem alergia a gato e agora? Foi uma noite inquieta. Liguei para vários amigos em busca de um novo lar para o Tom. Tínhamos que encontrar em 24 horas porque o prazo para devolver o bichano estava se expirando. Eles dão um período de 30 dias para adaptação. Dan chorou horrores. Disse coisas do tipo: como você se sentiria se a sua mãe te devolvesse? Ben não entendia muito porque ele só tinha dois anos de idade. Não tivemos escolha e o Tom voltou para o abrigo. Esse abrigo não mata os animais que não são adotados, caso contrário ficaríamos com ele até encontrar alguém que pudesse adotá-lo.

Eu não tive coragem de contar que ele voltou para o abrigo. Menti dizendo que ele tinha ido para a casa de uma amiga querida fora de Nova York. E que a casa dela era maior, que tinha outros gatos lá e que ele seria bem cuidado. A mentira ajudou o Daniel a se conformar. Acho que foi uma mentira do “bem”, se é que existe uma. Fiz o que o meu coração mandou e acho que consegui acalmar o meu filho. E você, já passou por alguma situação onde precisou mentir para o seu filho? Divide comigo aqui nos comentários. 

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Deixe uma resposta

nove − 1 =