Viagens na linha laranja de baixa velocidade se estenderão até dezembro

Wilson Smith

SUBWAY

Mesmo depois de dois meses após o MBTA concluir o desligamento por 30 dias de ponta a ponta para corrigir problemas de atrasos, algumas restrições de velocidade na Orange Line, que confundiam os passageiros e atrasavam as viagens, permanecerão em vigor até dezembro.

A maioria das zonas lentas restantes na Linha Laranja, particularmente trechos ao norte do centro de Boston, estão “Programadas para serem suspensas em novembro e dezembro”, escreveu o gerente geral da MBTA, Steve Poftak, em uma carta ao senador Ed Markey, lançando uma nova luz sobre uma área, onde o as explicações superficiais da MBTA necessitam de uma análise mais detalhada.

Poftak descreveu restrições de velocidade persistentes em cinco seções diferentes das faixas norte da Orange Line e outros cinco trechos da faixa sul.

Quatro dessas zonas lentas do Community College ao “Sullivan Flyover” no lado norte, além de três seções entre a Sullivan Station e o portal da North Station em direção ao sul permanecerão em vigor enquanto o trabalho continua “Até o mês de novembro”, disse Poftak. Dois outros perto do cruzamento na estação de Jackson Square em Jamaica Plain estão prontos para o trabalho, “Nos próximos 60 dias antes que a restrição de velocidade possa ser aumentada para a velocidade da linha de 40 mph”, finalizou, o gerente geral da MBTA.

“É importante notar que as equipes de manutenção de via da MBTA realizam inspeções contínuas de nossos ativos e, no caso de seções de via, de tempos em tempos, haverá restrições de velocidade para permitir que defeitos identificados sejam reparados. Este é um procedimento padrão para manter o sistema com segurança. Além disso, a manutenção e a construção não terminam com a conclusão de um fechamento do sistema ou aumento da obra. A manutenção das faixas, sinais, energia, veículos, estações e túneis é um investimento contínuo, sempre haverá construção e manutenção na MBTA”, escreveu o gerente geral, Poftak.

As restrições de velocidade deixaram muitos passageiros incapazes de notar melhorias substanciais em suas viagens regulares em comparação com antes do desligamento e, em alguns casos, os passageiros foram sobrecarregados com viagens ainda mais longas. Ao longo do caminho os funcionários da MBTA apresentaram explicações mutáveis, às vezes conflitantes, sobre por que as viagens continuam lentas após o enorme esforço feito nos reparos.

Termos

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp