Trump limita vistos a trabalhadores estrangeiros e amplia restrições a asilo

Marcony Almeida

Trump

O Presidente Donald Trump emitiu, hoje, um decreto impedindo a emissão de vistos para muitas categorias de trabalhadores estrangeiros até o final do ano, uma ação caracterizada como necessária para proteger os trabalhadores americanos após perdas acentuadas de empregos em meio à pandemia de coronavírus, segundo funcionários do governo.

A suspensão da emissão será aplicada aos vistos de trabalho que muitas empresas usam, especialmente no setor de tecnologia, serviços de paisagismo e indústria florestal. Exclui trabalhadores agrícolas e alguns profissionais de saúde, e inclui uma isenção especial para os aproximadamente 20.000 prestadores de cuidados infantis que vêm aos Estados Unidos como “au pairs”.

Autoridades do governo descreveram as medidas em uma ligação com repórteres na segunda-feira, mas a Casa Branca não permitiu que as autoridades fossem citadas pelo nome. As novas restrições, que Trump deverá assinar na tarde de segunda-feira, impedirão que trabalhadores estrangeiros ocupem 525.000 empregos, segundo estimativas da Casa Branca.

Os críticos das medidas dizem que o Presidente está usando a pandemia para realizar o tipo de fechamento de fronteiras e revisão da imigração que ele há muito elogia, permitindo que ele divulgue as medidas aos seus apoiadores na campanha. A suspensão de emissão de vistos será aplicada aos vistos H1-B, H4 e L, bem como à maioria dos vistos J e H2-B, disseram as autoridades.

O governo também disse que iria emitir novos regulamentos que negam autorização de trabalho para requerentes de asilo com pedidos pendentes por um ano, argumentando que o programa humanitário está sendo explorado por migrantes que pedem asilo sem o devido mérito.

Termos

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Leave a Reply

Your email address will not be published.