Presidente do Senado diz que RMV pode administrar carteira para indocumentados

Wilson Smith

AGO (6)

Surge mais uma controvérsia em relação ao Registro e Licenciamento de Veículos Automotores, mas a presidente do Senado, Karen Spilka, diz estar confiante, inclusive pontua, que a agência RMV pode lidar com as responsabilidades adicionais no que se refere a permissão dos imigrantes indocumentados conduzirem seus veículos legalmente.

Uma nova legislação aprovada pela câmara dos deputados e apoiada por Spilka, permite que imigrantes sem status legal nos Estados Unidos adquiram carteiras de motorista em Massachusetts com a apresentação de documentos que comprovem sua identidade, data de nascimento e residência no estado de Massachusetts. Esse projeto está aguardando ser votado no Senado.

Em uma entrevista televisionada, que foi ao ar no último domingo, Spilka disse que apesar das últimas manchetes sobre o trabalho da agência de Registro de Veículos Motorizados de Massachusetts, os requisitos que tratam de documentação devem ser administrados pelos trabalhadores da RMV.

Vários meios de comunicação informaram na semana passada que o Brockton Service Center da RMV emitiu licenças para 2.100 motoristas que não fizeram testes de estrada. Segundo relatos, desde 2018, quatro funcionários responsáveis pelo problema foram demitidos.

Quando perguntada pelo apresentador do WBZ, Jon Keller, se as últimas manchetes lhe fizeram refletir sobre a lei de licenciamento para imigrantes tirarem sua carteira de motorista em Massachusetts, Spilka respondeu, “Já tivemos problemas com Registros antes, e espero que isso possa ser usado como parâmetro para não cometermos mais falhas como essa”, pontua a senadora, mostrando mais uma vez que é favorável a pauta dos imigrantes.

Spilka e outros senadores não apresentaram um cronograma sobre o debate do projeto de licenciamento ao acesso a carteira de motorista para os imigrantes, mas ela tem apoiado há vários anos esse projeto. Em sua entrevista à WBZ defendeu a medida como “Boa para a segurança pública”, finalizando assim sua fala, recorrente nos encontros e debates sobre o tema.

Alguns opositores expressaram preocupação, porque segundo eles, essa legislação pode levar imigrantes indocumentados a votar indevidamente nas próximas eleições. Rebatendo as críticas, Spilka disse não acreditar nessas preocupações de seus adversários. “Há anos permitimos a obtenção de green cards para imigrantes regularizados. Eles podem obter uma carteira de motorista se conseguirem um green card, mas não podem votar. Só os cidadãos americanos podem votar, e isso nunca foi um problema”, finaliza Spilka, mais uma vez legitimando seu apoio aos imigrantes indocumentados.

 

 

Termos

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Leave a Reply

Your email address will not be published.