Ser paciente

A paciência é considerada uma virtude humana, e geralmente é relacionada a uma pessoa educada, controlada no temperamento, calma e evoluída. Também significa que uma pessoa paciente é tolerante e perseverante em situações difíceis e diversas da vida. Dizia minha minha mãe, que eu nasci de 8 meses ao invés de 9, mas não sei até que ponto isso é verdade, pois nasci de parto natural em um tempo onde a tecnologia era ainda pouco desenvolvida. O médico e a grávida podem ter feito as contas erradas, mas é fato que nasci desprovida de paciência.

Uma virtude tão importante para atingir pequenas e grandes coisas na vida, como por exemplo a concentração ou um diploma de mestrado ou doutorado. É preciso cumprir os créditos! No mundo atual onde tudo é para ontem, onde a tecnologia nos ajuda na velocidade da luz, onde a ansiedade é a favor do imediatismo e parte integrante das nossas vidas, até me encaixo bem. Sou tão impaciente que nem consigo jogar o jogo que tem o nome “Paciência”!

Alguns defendem que a paciência pode ser praticada. Na verdade, eu nunca tive paciência de tentar praticá-la. Acredito que a paciência determina a tolerância do tempo e do espaço de cada indivíduo. E Imagino como é difícil para as pessoas que precisam passar o dia inteiro em filas de espera para conseguirem atendimento médico pelo nosso sistema único de saúde no Brasil.

Muitas vezes as pessoas passam a noite na fila, dormindo no chão para conseguirem apenas a senha para o atendimento. Me faz pensar o quão desigual é o sistema de saúde que temos. Os que têm dinheiro, conseguem pagar por um plano de saúde e, os que não têm, têm de pagar com a paciência da espera. Tem que ter muito equilíbrio emocional, para não se indignar e suportar tanta injustiça. E nem adianta reclamar, porque pelo o que me parece não se tem jeito a dar. Os governantes, grandes oportunistas, só trabalham em seus próprios benefícios.

A perseverança e a tolerância são qualidades que acompanham a paciência. Quando não temos nenhuma previsão das situações, e de como e quando irão se concretizar, estamos investindo tantas energias físicas, emocionais e psíquicas enquanto encarnados…estamos regidos pela lei do tempo. Ai é que entra a religião e os ensinamentos cristãos: “Deus, na hora certa virá o socorro de quem pede e espera”.

Alguns ditados populares tais como: “paciência tem limite”, quando queremos expressar que iremos perder a nossa paciência. Eu, por exemplo, quando estou nesse limite de zero de paciência, sim, porque a paciência é findável, como muitos sentimentos humanos. Então, é quando eu respiro profundamente, inspirando, expirando lentamente e rezo com muita fé. Todo esse ritual normalmente é em voz alta.

Desta forma, acho dentro do meu peito a força e a concentração e desesperadamente procuro. Grito: “Deus dá-me paciência”. E tem de ser muita, porque pouca paciência não vai resolver meu problema! Nem sei mesmo de onde vem, mas só sei que me acalmo e a paciência me invade. Tomara que explicando a minha experiência eu tenha conseguido te ajudar de alguma forma a ser mais paciente. Espero do fundo do meu coração que dê certo com você!

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

P.O. Box 490543
Everett, MA 02149

Publicidade e Anúncio

© Copyright 2017 | Brazilian J. Magazine
All rights reserved