Seca recorde em Massachusetts poderá trazer racionamento de água

Wilson Smith

Eve

Quase 100 incêndios florestais foram relatados no mês de agosto em Massachusetts, as principais causas estão vinculadas as altas temperaturas e a falta de chuvas na região, o que pode resultar em uma das mais severas secas dos últimos anos. Os impactos do período dessa seca estão se espalhando rapidamente, um dos setores que sofrem muito é a agricultura, por exemplo. É necessário um aumento na segurança contra os incêndios, o monitoramento das bacias hidrográficas e, é claro, recomenda-se que os fornecedores de água e governos locais peçam para os moradores do Estado reduzirem a lavagem de seus carros, bem como a diminuição do uso da água de modo mais amplo.

Vandana Rao, diretora de política hídrica do Gabinete Executivo de Energia e Meio Ambiente do Estado, disse à mídia que “A situação obviamente não parece ótima, mas, elogiou as restrições ‘amplas’ de irrigação ao ar livre, implementadas por muitos fornecedores de água. Rao, ainda comentou que gostaria de continuar reiterando, que em outras partes do Estado onde não há sistema público de abastecimento de água e as pessoas usam poços privados, também se conscientizem e restrinjam a quantidade de água que consomem, por que, segundo a diretora, as pessoas estão usando livremente. Só não queremos que os poços sequem ou tenham outros problemas onde eles não possam acessar a água de que precisam para seu uso diário”, concluiu Rao.

A Associação Americana de Economia (AEA) declarou em 09 de agosto que quatro, das sete regiões monitoradas relacionado à gravidade da seca estão em “estado crítico”, uma categoria abaixo do nível mais grave, conhecido como “seca de emergência”.

A Força-Tarefa de Gerenciamento de Secas do Estado concordou em aumentar o nível de alerta na parte mais ocidental do Estado, Cape Cod e nas ilhas, essas regiões ainda não estão no nível crítico. O oeste de Massachusetts, Martha’s Vineyard e Nantucket migraram do status de “seca leve” para “seca significativa”, já o Cabo passou de “seca significativa” para “seca crítica”.

Segundo um porta-voz, a secretária de Energia e Meio Ambiente, Beth Card, revisará as informações apresentadas e tomará uma decisão sobre a atualização da declaração de seca nos próximos dias. Se os dados levantados até o momento estiverem corretos, isso levaria todo o Estado a pelo menos uma seca significativa e cinco das sete regiões a uma seca crítica. Isso provavelmente seria o pior cenário de seca em anos.

 

Termos

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp