Proibição de celular ao volante deverá virar lei em Massachusetts

Marcony Almeida

CELL

Após o presidente da Assembleia Legislativa de Massachusetts, deputado Robert DeLeo, sinalizar o apoio ao projeto de lei que proibe o uso de celulares por motoristas ao volante, o texto deverá virar lei. O Senado está se preparando para aprovar nesta semana o mesmo projeto, e o governador Charlie Baker já sinalizou, também, apoio a possível nova lei.

Em uma entrevista no On the Record da rede de TV WCVB, que foi ao ar quinta-feira (2), DeLeo foi questionado se a legislação será aprovada na Câmara em 2019, e se poderia ser devidamente aplicada. Ele respondeu as duas perguntas: “sim e sim”. O deputado disse que planeja conversar com o Dep. William Straus, que co-preside o Joint Committee on Transportation, e com o Dep. Joseph Wagner, que anteriormente ocupou essa posição.

O Senado aprovou projetos similares em cada uma das duas últimas sessões legislativas, mas a Câmara nunca fez o mesmo. Agora, com o Senado pronto para considerar o projeto de lei novamente, a pressão será mais uma vez na Câmara para enviar algo para a mesa do Gov. Charlie Baker.

Durante os debates anteriores sobre os tópicos, os defensores alertaram que a aplicação rigorosa de uma nova “lei de direção distraída” pode levar à discriminação racial. O projeto de lei do Senado exige que a polícia colete dados sobre paradas de tráfego feitas para permitir o rastreamento e a identificação demográfica do motorista. Os senadores querem evitar que apenas motoristas considerados minorias (imigrantes, afro-americanos, etc.) sejam parados pelos policiais

Atualmente, motoristas são proibidos de enviar mensagens de texto enquanto conduzem veículos, mas podem falar ao telefone. Se aprovado, o texto deverá proibir de vez a prática de segurar o aparelho com a mão.

Termos

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Deixe uma resposta

19 − treze =