Após guerra da Rússia preço da gasolina atinge novo recorde

Wilson Smith

GasPr

O preço da gasolina está subindo há semanas diante da continuidade do conflito na Ucrânia. Nesta terça-feira (08) os valores atingiram um recorde nos Estados Unidos. O valor médio do galão de gasolina comum chegou a US$ 4,173. Essa elevação superou a alta de julho de 2008, quando a média nacional foi de US$ 4,114. A situação atual representou um aumento de cerca de 72 centavos em relação ao mês anterior.

Em comunicado feito hoje o presidente Biden anunciou que os Estados Unidos estão proibido de importar energia russa, o país é um grande produtor de petróleo e gás natural. A decisão foi tomada mediante crescente pressão do Congresso para cortar o consumo de petróleo russo. Os países ocidentais evitavam o setor de energia da Rússia ao impor sanções, conscientes do eminente problema econômico que isso poderia trazer.

Os consumidores dos EUA estão sentindo a alta, embora os Estados Unidos importem relativamente pouco petróleo diretamente da Rússia. Na Califórnia, os preços da gasolina giravam em torno de US$ 6 nos dias anteriores, na terça-feira, a média estadual estava bem acima de US$ 5. Biden tentou preparar os americanos para  esse aumento. Em uma coletiva de imprensa em fevereiro antes da invasão Rússia na Ucrânia, ele disse: “Não vou fingir que isso será indolor”.

Embora alguns analistas esperem que os preços extremos tenham curta duração e os custos da gasolina representem uma parte relativamente pequena dos gastos do consumidor, os preços recordes podem ter uma influência enorme sobre como os americanos percebem a economia dos EUA. E a inflação, que vem crescendo no ritmo mais rápido em 40 anos, já era uma preocupação para muitos antes da invasão russa. Os americanos não estão preparados para o número que veem na bomba.

Termos

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Leave a Reply

Your email address will not be published.