Nova variante COVID-19 do Brasil aumenta após surto em Cape Cod

Marcony Almeida

Cape-Cod-Massachusetts

A nova variante P.1 do COVID-19 encontrada pela primeira vez em viajantes do Brasil foi detectada em Massachusetts mais do que em qualquer outro lugar do país, e a maior parte desses casos faz parte de um surto em agrupamento de pessoas em Cape Cod, de acordo com pesquisadores.

Novos dados do Broad Institute of MIT e Harvard mostraram 54 casos da variante P.1 foram relatados em Massachusetts – principalmente em Cape Cod – durante o mês seguinte ao primeiro caso relatado da variante no estado no final de fevereiro.

“Quando você vê que há muitos casos [P.1] em Massachusetts, é parcialmente porque o estamos procurando”, disse à imprensa William Hanage, professor associado de epidemiologia na Escola de Saúde Pública Harvard T. H. Chan. “Era esperado que acontecesse em algum momento, e certamente aconteceu agora”.

A pesquisa sugere que 43 desses casos formam um único agrupamento que está provavelmente vinculado a casos vindos do Brasil, com os casos restantes de P.1 possivelmente originandos de Nebraska, Itália, e outras áreas, disse ele.

A pesquisa mostra que a variante se espalha mais rápido do que o COVID-19 original, mas os cientistas ainda precisam aprender se é mais mortal ou mais provável de reinfectar aqueles que já se recuperaram do vírus.

A introdução da variante é uma nova fonte de preocupação em Cape Cod. Cerca de metade de todos os municípios do Condado de Barnstable estão sob alto risco de transmissão, de acordo com o relatório de saúde pública COVID-19 semanal do estado. A maioria também viu um aumento nas taxas de casos e positividade nas últimas semanas, um sinal de que um novo surto pode atingir a área se esses números continuarem a crescer.

Ao mesmo tempo, mais residentes em Cape foram vacinados do que em qualquer outra região de Massachusetts. O relatório de vacinação semanal do estado mostra que 44% dos residentes do condado de Barnstable receberam pelo menos uma dose de vacina em 30 de março – a maior porcentagem do estado. O condado também tinha 27% de sua população totalmente vacinada naquele ponto, ficando atrás apenas de Martha’s Vineyard.

Hanage disse que os casos variantes em Cape Cod foram detectados quando menos pessoas no estado haviam sido vacinadas. Embora as vacinas sejam provavelmente eficazes contra esta nova leva do vírus, ele disse que Massachusetts ainda tem um longo caminho a percorrer antes de poder repelir as variantes do vírus.

Termos

Compartilhe

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

Leave a Reply

1 × two =