Mortes por overdose de opióides subiram em 2020 para novo recorde

Fabiano Latham

ago

As mortes por overdose de opióides em Massachusetts aumentaram 5% em 2020, marcando o primeiro aumento em três anos e subindo para um nível ligeiramente superior ao pico anterior em 2016. Autoridades de saúde pública anunciaram nesta Quarta-feira que em 2020, ano marcado pela pandemia da COVID-19 e novos desafios criado no acesso a cuidados de saúde e assistência social, 2.035 pessoas morreram por overdose e há previsão que haverá outras 66 a 70 mortes em 2020, assim que as estatísticas forem finalizadas.

O total de 2.104 mortes por opióides confirmadas e estimadas pelo Departamento de Saúde Pública (DPH) em 2020 é superior aos 2.002 registrados em 2019, e ligeiramente acima do recorde anterior de 2.102, em 2016.

A taxa de mortes por overdose de opióides em todo o Estado foi de 30,2 por 100.000 pessoas, ou cerca de 1% menor do que os 30,6 registrados em 2016. O relatório trimestral de opióides do DPH descreveu essa diferença como não estatisticamente significativa.

Da mesma forma, de acordo com o relatório, o aumento de 2020 comparado ao de 2019 não é estatisticamente significativo, o que significa o aumento de 28,7 por 100.000 em 2019. Tomados em conjunto, isso indica que a taxa de mortalidade por overdose relacionada a opióides tem permanecido estável nos últimos anos.

Entre os grupos étnicos e raciais, os homens negros não hispânicos tiveram o maior aumento nas taxas de mortalidade por overdose de opioides durante o ano, com o número subindo de 32,6 para 55,1 por 100.000 pessoas em 2020.

“As disparidades nas tendências de overdose entre os homens negros ressaltam a necessidade de continuar nossa abordagem centrada na saúde pública, com base em dados para a epidemia de opióides que está afetando desproporcionalmente as populações de alto risco e necessidade prioritária”, disse Dra. Monica Bharel, Comissária Estadual de Saúde pública. “Muitas famílias perderam entes queridos por overdoses e permanecemos firmes em nosso compromisso de fornecer apoios de recuperação necessário, especialmente para os mais afetados por esta crise.”

O Fentanyl estava presente em 92% das mortes por opioides, segundo um relatório de toxicologia disponível em 2020, e a heroína foi detectada em 14%, de acordo com informações do DPH. No relatório consta que desde 2016, a porcentagem de heroína ou provável heroína presente nas mortes por overdose relacionadas a opióides diminuiu, assim como a de benzodiazepina diminuiu desde 2018. A cocaína aumentou desde 2014, e as anfetaminas aumentaram desde o quarto trimestre de 2016.

Em um comunicado à imprensa, o Departamento de Saúde Pública destacou que várias comunidades disseram ter registrado aumentos ou reduções notáveis ​​em overdoses fatais de opióides de 2019 a 2020. Boston está entre as cidades com aumentos significativos, junto com Brockton, Holyoke, Salem, Stoughton, Weymouth e Worcester. Reduções consideráveis ​​foram notadas em Attleboro, Lawrence, Leominster, Lowell, Lynn, New Bedford, Northampton, Taunton e Westfield.

No ano passado, autoridades de saúde pública sinalizaram preocupações sobre os riscos de overdose durante a pandemia, apontando para desafios como isolamento social, mudanças no fornecimento de medicamentos, evasão de tratamento por medo de contrair COVID-19 e os níveis econômicos e de saúde mental causados ​​pela crise.

Termos

Compartilhe

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

Leave a Reply

20 − 9 =