Manifestação reúne inquilinos de Somerville em protesto contra aumento de aluguéis

Wilson Smith

WhatsApp Image 2022-08-04 at 19.18.26

Mais de 50 inquilinos de Somerville se uniram em apoio a três famílias brasileiras que estão em risco iminente de deslocamento em Setembro, depois que um novo proprietário comprou seu prédio e aumentou abruptamente os aluguéis em 44%, apenas um exemplo da gentrificação que varre a nova área de Extensão da Linha Verde de trem. Organizado pela Agência de Ação Comunitária de Somerville (CAAS), o protesto ocorreu no 6-8 Mortimer Place, em Somerville, que fica a apenas seis minutos a pé de onde será aberta a próxima linha de transporte público.

A situação em 6-8 Mortimer Place resume a crise de habitação que afeta cidades em Massachusetts, incluindo Boston, e “cidades de entrada” como Worcester e Springfield. Em Somerville, o problema é particularmente maior, com a chegada da nova extensão da Linha Verde, o que tem gerado um aumento sem precedentes nos aluguéis e na especulação imobiliária que já expulsou inúmeras famílias imigrantes e de baixa renda da cidade.

O evento chamou a atenção para as práticas de exploração dos proprietários, que muitas vezes tratam os inquilinos existentes como meros obstáculos para vender rapidamente uma propriedade e obter lucros.

“Sabemos que este problema não é isolado. As famílias locais são cada vez mais reféns de um mercado imobiliário ganancioso que explora nossas comunidades em nome de lucros sem fim. No CAAS, somos contatados diariamente por moradores que têm seus direitos violados e enfrentam todo tipo de abusos, inclusive despejos injustos”, disse Camila Gutierrez-Plata, Organizadora Comunitária do CAAS e imigrante da Colômbia.

Durante a manifestação, os organizadores distribuíram cópias da propaganda direcionada para a venda da propriedade. Alguns moradores ficaram horrorizados com a linguagem usada para descrever o bairro como uma “mina de ouro” graças à nova extensão da Linha Verde.

“Assim como nós, muitos de nossos vizinhos em Somerville, principalmente imigrantes, pessoas de cor e pessoas da classe trabalhadora, enfrentam grande dificuldade em manter a estabilidade em suas moradias. Nossa cidade não pode permitir que investidores externos comprem nossas casas, expulsem os moradores que estão aqui há anos contribuindo para a economia, o desenvolvimento da cidade e transformem nossas moradias em condomínios de luxo com fins lucrativos. Exigimos urgentemente que nossos políticos eleitos façam algo sobre o controle de aluguéis e protejam os direitos dos inquilinos”, disse Lusitania Pavia, moradora de Somerville há 19 anos, originária do Brasil.

Os organizadores da manifestação de sexta-feira exigiram que os legisladores desenvolvam um plano abrangente que acabe com os aumentos inacessíveis dos aluguéis e modere as forças do mercado que impulsionam deslocamento de moradores locais e pequenas empresas. Quando ainda faltava apenas alguns dias para o fim do atual legislativo, a manifestação destacou a recusa dos legisladores de Massachusetts em aprovar políticas habitacionais que impediriam o deslocamento de moradores vulneráveis ​​de comunidades urbanas, como o levantamento da proibição estadual de controle de aluguel, permitindo que os registros de despejo sejam mantidos em sigilo, e impondo uma taxa de transferência de imóveis para financiar habitação a preços acessíveis.

“Somerville é predominantemente uma cidade de inquilinos. Precisamos urgentemente de políticas como controle de aluguel para proteger moradores como Livia, Lusitania, Veranice, meu parceiro e eu. Precisamos garantir que aqueles que realmente investem em nossas comunidades possam viver nelas”, enfatizou Sam Geheran, um antigo morador de Somerville e defensor da habitação, que organizou os vizinhos em seu prédio para resistir a aumentos acentuados dos aluguéis.

Os inquilinos do 6-8 Mortimer Place, pedem aos apoiadores que assinem uma petição solicitando que a Edson Realty se reúna para negociações coletivas para aluguéis mais baixos na renovação dos contratos. A petição bilíngue está disponível em: bit.ly/MortimerPlacePetition.

Termos

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp