Governo anuncia regras para saída de famílias de abrigos do Estado

Wilson Smith

Healey

A governadora de Massachusetts Maura Healey anunciou hoje (12), detalhes da nova política de permanência no Sistema de Abrigo Familiar de Assistência Emergencial (EA) do Estado. A partir de agora as famílias só poderão permanecer nos abrigos no máximo por nove meses. A política foi aprovada pelo Legislativo e assinada pela Governadora no final de abril.

O Abrigo Emergencial é para famílias com crianças ou mulheres grávidas em situação de rua. No ano passado, a governadora Maura Healey já havia anunciado que o sistema de abrigos tinha atingido a capacidade máxima, que era de 7.500 famílias. Aproximadamente metade das famílias na EA são imigrantes recém-chegados e a outra metade são famílias mais antigas de Massachusetts.

De acordo com a Governadora Maura Healey, “Esta política é uma medida responsável para abordar a capacidade e as restrições fiscais do sistema de assistência de emergência do nosso Estado. Como o Congresso falhou repetidamente em agir sobre este problema federal, Massachusetts tem ido além ajudando milhares de imigrantes a obter autorizações de trabalho, empregos e aulas de Inglês”.

“Melhoramos os nossos programas de desenvolvimento da força de trabalho e de realojamento, o que resultou em um aumento constante de famílias que deixaram o sistema de abrigo nos últimos meses. Esta nova política de duração da estadia ampliará os esforços para encaminhar as famílias aos recursos e serviços de que necessitam. Dessa forma, as famílias podem se mudar para habitações mais estáveis ​​e contribuir para a nossa força de trabalho. Quero agradecer ao Legislativo pelo apoio”, disse a Governadora Maura Healey.

Nas orientações publicadas hoje, o Estado descreveu os detalhes da nova política. Os avisos começarão a ser divulgados de forma contínua e não afetarão todas as famílias imediatamente, começando com aproximadamente 150 famílias no início de julho, para garantir que as famílias recebam apoio adequado na sua transição para fora do abrigo. Os avisos serão disponibilizados em vários idiomas e informarão às famílias o seguinte:

• O seu benefício de abrigo está prestes a expirar e você precisa deixar o abrigo no prazo de até 90 dias.

• Como saber se você é elegíveil para uma primeira prorrogação de 90 dias.

• Como descobrir se são elegíveis para uma segunda prorrogação de 90 dias.

Os critérios de extensão incluem emprego, participação em programas de formação, estatuto de veterano, estatuto de deficiência, matrícula escolar, risco iminente de danos devido a violência doméstica, colocação iminente em habitação e critérios adicionais descritos nas orientações.

O Gabinete Executivo de Habitação e Comunidades Habitáveis ​​(EOHLC) está trabalhando em colaboração com os prestadores de serviços do setor para responder todas as questões referente as novas diretrizes, estabelecer recursos e facilitar mensagens com às famílias. A EOHLC também fornecerá recursos informativos em vários idiomas para apoiar as famílias enquanto elas trabalham para sair do programa de  Assistência Emergencial e alcançar a estabilidade habitacional.

O Estado priorizou autorizações de trabalho, treinamento e colocação profissional, aulas de Inglês e assistência de realojamento para ajudar as famílias a deixarem os locais de Assistência Emergencial ​​em busca de moradias mais estáveis. Desde novembro de 2023, a administração ajudou 3.716 imigrantes a solicitar autorizações de trabalho e espera-se que a grande maioria tenha sido aprovada. Além disso, 1.063 imigrantes estão matriculados em aulas de Inglês. No geral, 1.114 residentes da EA conseguiram emprego nos últimos meses. O número de famílias que abandonam o sistema tem aumentado constantemente todos os meses, com mais de 331 famílias que saíram em maio.

Termos

Compartilhe

ADVERTISE

Nossa Revista

V12 - 2019 | Nº 78
V12 - 2019 | Nº 78

REDES SOCIAIS

Últimas Notícias