Governador de Massachusetts fecha escolas e estabelecimentos comerciais

Marcony Almeida

BOSTON, MA - MARCH 14-SATURDAY: Massachusetts Gov. Charlie Baker, left, and Health and Human Services Secretary Marylou Sudders, right, answer reporters' questions after Gov. Baker named her the head of a command center in response to issues caused by the COVID-1 virus, at the State House March 14, 2020, in Boston, Massachusetts. (Photo by Paul Connors/Media News Group/Boston Herald)

O governador Charlie Baker anunciou nesse domingo à noite que todos os bares e restaurantes de Massachusetts serão proibidos de servir clientes dentro de seus estabelecimentos a partir de terça-feira até o dia 17 de abril. Baker também proibiu reuniões com mais de 25 pessoas, num esforço para conter o surto de coronavirus no estado.

O governador ordenou ainda uma suspensão de três semanas de todas as escolas públicas e privadas no estado, entre essa próxima terça-feira (17) e 7 de abril. Agora também há evidências da disseminação do coronavirus em sete municípios de Massachusetts, incluindo nas regiões de Berkshire, Essex, Hampden, Norfolk, Middlesex, Suffolk e Worcester, disse Monica Bharel, Secretária de Saúde Pública do estado.

“Os fatos mudaram”, disse Baker. “Agora que temos evidências baseadas nos resultados dos testes de que temos transmissão comunitária em sete regiões de Massachusetts, acho que neste momento é particularmente apropriado não apenas avançarmos no fechamento das escolas, mas também sermos mais agressivos em outros lugares e espaços que as pessoas se reúnem”.

Baker disse que estava alterando as orientações anteriores proibindo reuniões de 250 pessoas ou mais para 25, incluindo todos os eventos comunitários, cívicos, públicos, de lazer e religiosos, além de jogos esportivos com espectadores, shows e convenções. Também abrange academias de ginástica, clubes particulares e teatros.

As lojas de varejo podem permanecer abertas desde que tenham 25 pessoas ou menos, disse Baker. O governador disse que bares e restaurantes podem continuar a oferecer comida para viagem ou entrega e observou que a ordem não se aplica a supermercados ou farmácias. “Isso significa que as pessoas não podem se sentar dentro de restaurantes”, disse Baker.

“Se tomarmos medidas decisivas agora e todos fizerem o seu papel, seguindo as melhores orientações médicas, podemos diminuir a disseminação”, disse Baker em entrevista coletiva, acrescentando que o coronavírus é “incrivelmente contagioso”. É mais contagioso que a gripe sazonal.”

Termos

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Deixe uma resposta

treze + três =