“Esquema Nacional de Fraude ao Desemprego” afeta pagamento de seguro

Marcony Almeida

UNEMP

O pagamento de benefícios de desemprego pode ser adiado, enquanto o estado implementa novas etapas para verificar a identidade dos candidatos em resposta ao que o governo de Massachusetts chamou de “esquema nacional de fraude ao desemprego”.

A Secretaria Estadual do Trabalho informou que empresas criminosas com acesso a informações pessoais roubadas de violações de dados nacionais anteriores estavam tentando registrar um grande número de pedidos de subsídio de desemprego, através do sistema do Departamento de Assistência ao Desemprego.

Como resultado, os trabalhadores desempregados podem ser solicitados a fornecer informações adicionais de identificação com suas reivindicações de benefícios que podem atrasar temporariamente o pagamento, informou o departamento.

“Proteger a integridade do sistema de desemprego e garantir que os benefícios sejam válidos apenas para requerentes válidos é uma prioridade do Departamento de Assistência ao Desemprego”, afirmou em um comunicado a secretária do Trabalho, Rosalin Acosta. “Embora as medidas de integridade do programa que estamos tomando, infelizmente, signifiquem que alguns requerentes sofrerão atrasos temporários no pagamento, acreditamos que essas medidas sejam necessárias para responder a esse golpe de desemprego”.

O departamento não informou imediatamente quantas reivindicações fraudulentas podem ter sido registradas ou quantos benefícios podem ter sido pagos por engano. Em 30 de abril, a última vez que publicou dados financeiros sobre o seguro-desemprego, o governo disse que pagou mais de US$ 2,3 bilhões em assistência desde que começaram a surgir as reivindicações em 15 de março.

“Estamos trabalhando rapidamente para responder a esse esquema, e pedimos as pessoas que podem ter uma falsa reivindicação de desemprego registrada em seu nome a contatar o Departamento”, disse a Secretária Acosta.

A taxa de desemprego de Massachusetts atingiu uma alta histórica de 15,1% em abril, quando a economia do estado eliminou 623.000 empregos durante o primeiro mês completo de paralisações de empresas ordenadas pelo governo para controlar a propagação do coronavírus.

Desde 15 de março, mais de 1,23 milhão de trabalhadores em Massachusetts entraram com pedidos de benefícios tradicionais de desemprego, ou através do programa expandido de Assistência ao Desemprego Pandêmico, que disponibilizou benefícios para indivíduos anteriormente inelegíveis, como por exemplo trabalhadores independentes.

Esse volume de reivindicações iniciais representa mais de um terço da força de trabalho do estado.

Termos

Compartilhe

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

Deixe uma resposta

quatro + 12 =