Diehl e Healey se enfrentarão em novembro para governo de Massachusetts

Wilson Smith

FOTO

Ontem (06), os eleitores das primárias republicanas optaram pelo candidato apoiado por Trump, Geoff Diehl, como sua escolha para governador de Massachusetts, dando início a uma batalha árdua de nove semanas contra a chapa democrata de Maura Healey e Kim Driscoll.

Healey, uma democrata de Boston que foi procuradora-geral do Estado nos últimos oito anos abriu o campo para governadora depois que entrou na corrida em janeiro e tem sido capaz de valsar em grande parte até a porta da suíte do governador.

O cargo de governo está disponível em virtude da decisão conjunta de dois mandatos do governador Charlie Baker e da tenente-governadora Karyn Polito, anunciada em dezembro passado, ela resolveu não buscar um terceiro mandato para sua popular administração republicana. A decisão de Polito de não se candidatar ao cargo de governadora não deixou herdeiro aparente para assumir o manto de Baker no lado republicano.

Diehl teve cerca de 56% dos votos contados, já o empresário de Wrentham, Chris Doughty deteve 44% dos votos, sua campanha se concentrou em questões de acessibilidade e principalmente evitou questões políticas federais. Diehl disse à noite que sua campanha será a primeira a se concentrar “especificamente em nós, o povo – nossas liberdades, nossos direitos e nossa prosperidade”.

Trump disse aos apoiadores de Diehl durante um “comício” na segunda-feira (05), que o ex-deputado estadual de Whitman era “O único conservador candidato a governador de Massachusetts”. Embora os eleitores de Massachusetts tenham repetidamente mostrado uma tendência a apoiar governadores republicanos moderados como um controle sobre os democratas que ocupam outros cargos, a candidatura de Diehl de muitas maneiras representa o pivô do partido estadual em favor de um abraço do ex-presidente em apuros.

“Geoff é um lutador comprovado que repele com sucesso os extremistas ultraliberais e os deixou um pouco loucos porque eles não conseguem entendê-lo e ele governará seu estado com mão de ferro e fará o que para ser feito”, disse Trump.

Assim que o lugar de Healey como candidata democrata a governadora foi consolidado na noite de terça-feira (06), ela disse a apoiadores em um sindicato de Dorchester entre a Linha Vermelha e a via expressa do sudeste que cortaria impostos e consertaria estradas, pontes e a MBTA. Ela também elogiou sua relação de trabalho bipartidária com Baker, a quem ela disse que “liderou com respeito e trabalhou com ambos os partidos”, e se apresentou como uma política nos moldes dele.

“Infelizmente, Geoff  Diehl e Chris Doughty nos colocarão em um caminho diferente. Eles trarão o trumpismo para Massachusetts, e ambos já disseram que apoiarão Donald Trump em 2024. Não sei vocês, mas estou cansada da raiva, do vitríolo, da divisão. Não é isso que somos. Não é disso que se trata Massachusetts”, disse Healey antes que seu oponente republicano se tornasse claro. “Quero um caminho diferente. Meu caminho é de otimismo, trabalhando em conjunto com urgência e intenção de fazer as coisas”, finalizou a candidata.

 

Termos

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp