Baker adverte que abrir a economia em meio à pandemia seria “incrivelmente irresponsável” 

Marcony Almeida

COV

O governador Charlie Baker repetiu, ontem, que Massachusetts reabrirá sua economia em um processo gradual em meio à pandemia do COVID-19, que ainda tem cerca de 3.000 residentes hospitalizados.

“Eu adoraria poder abrir tudo amanhã”, disse Baker à imprensa. “Mas isso seria uma coisa incrivelmente irresponsável de se fazer.” E acrescentou que “a última coisa que vamos fazer é reabrir de uma maneira que ative o vírus novamente”.

As autoridades estaduais devem divulgar detalhes em 18 de maio sobre um plano de quatro fases para reabrir a economia. As autoridades disseram anteriormente que as empresas “com menor risco de transmissão do COVID-19 abrirão em fases anteriores”, e os dados de saúde pública, como novas infecções e hospitalizações “determinarão quando a primeira fase da reabertura será iniciada e quando será seguro passar para fases posteriores.”

Baker disse que “quando reabrirmos, queremos ter o poder de sustentar essa reabertura por um tempo…E isso vai significar um lento processo desde a reabertura das portas.” Ele observou que suas medidas cautelosas em relação à reabertura não são novidade. Empresas não-essenciais estão fechadas no estado desde o final de março.

“Será uma reabertura em fases”, disse Baker. “Eu disse há quase duas semanas que isso não será uma situação ou circunstância em que, em 18 de maio, todos os negócios em Massachusetts atualmente fechados terão permissão para reabrirem. Não vai funcionar assim, e não deve funcionar assim.”

O governador reiterou que Massachusetts continua sendo “um dos estados mais atingidos no país” pela pandemia e “ainda temos muito trabalho a fazer”. No geral, “vimos uma queda de cerca de 20% em relação às pessoas que foram hospitalizadas em hospitais desde o pico em meados de abril”.

Termos

Compartilhe

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

Deixe uma resposta

três × 3 =