Empoderamento

Empoderamento é uma palavra que está na “moda” e que surgiu recentemente no nosso vocabulário cotidiano. Digo, recentemente porque nas pesquisas que fiz antes de escrever esse artigo, descobri que Paulo Freire foi o primeiro a fazer uso dessa palavra quando a traduziu do inglês “empowerment”. Nos dicionários de língua portuguesa dos anos 80, nada encontrei como definição da palavra empoderamento. Já no dicicionarioinforma.com.br encontrei o seguinte significando: Conscientização; criação; socialização do poder entre os cidadãos; conquista da condição e da capacidade de participação; inclusão social e exercício da cidadania.

Ao conversar com uma colega psicóloga e psicanalista sobre o significado da nova palavra, ela achou que tem conexão direta com o narcisismo. Já falamos sobre o Narcisismo em um artigo anterior, vejamos outra vez a seguir: Freud define o narcisismo como um investimento da libido na formação do EGO, que se opõe ao objeto do amor, (Dictionary of Lacanian Psychoanalysis, pg 120.) Lacan define o narcisismo como uma atração erótica a imagem do espelho. O “Narcisismo tem dois caraters; erótico e agressivo. É erótico como mostra o mito de Narciso, desde que o sujeito fique fortemente ligado à imagem. Para expressar o fato do caráter erótico-agressivo  do narcisismo que dá ênfase a imagem do espelho e que leva o indivíduo a autodestruição. A relação narcisista constitui a relação da dimensão imaginária nas relações humanas (Dictionary of Lacanian Psychoanalyses, pg 120.) Então, o Empoderamento ligado ao Narcisismo pelo viés da concientização, pode ser entendido como um investimento da minha libido na imagem que faço de mim mesma, da minha vaidade, de caráter erótico-agressivo.

Acho que minha colega tem razão em trazer o Empoderamento ligado ao Narcisismo, porque ao pensarmos ou ao termos a concientização sobre quem somos, quando nós assumimos responsabilidades sobre os nossos atos, ao sermos capazes de buscar nossas forças interiores para nos defendermos e impormos nossos pensamentos ao mundo, nos sentimos empoderadas para seguir o caminho que escolhemos para nossas vidas, sem nos importar com os outros: eu quero, eu posso, eu consigo, eu vou. O empoderamento se referindo a nossas escolhas. Termos consciência e entender as escolhas que fazemos na vida. Coragem para lidar com os problemas que surgem ao nosso redor e coragem também para enfrentar e sustentar com nossos argumentos indo de encontro aos que pensam diferente de nós.

Por outro lado, quando penso em inclusão social, “conquista da condição e da capacidade de participação”, fico muito assustada com a palavra Empoderamento. É que durante o meu percurso de vida trabalhando com sobreviventes de violência doméstica por 12 anos, aprendi que a violência doméstica decorre da dominação, agressividade e parte do princípio de controle e poder que um indivíduo imagina que tem sobre o outro indivíduo. Então, sendo o Empoderamento definido como poder, força, importância, influência,significaria a subjugação do outro. Essa noção ou entendimento do empoderamento não é nada boa.

Ao usarmos a palavra empoderamento, temos que prestar bastante atenção a essas definições, para não passarmos a mensagem errada aos nossos interlocutores, ou seja a mensagem erótica-agressiva. Acredito que ser moderno e atualizado usando palavras novas é ótimo, mas devemos saber do que estamos falando, para sermos empoderados, ou seja, para “conquistarmos a condição e a capacidade de participação; inclusão social e o exercício da cidadania”.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

P.O. Box 490543
Everett, MA 02149

Publicidade e Anúncio

© Copyright 2017 | Brazilian J. Magazine
All rights reserved