Linha laranja ganha novos trens

Marcony Almeida

MBTA Orange Line

Como os primeiros carros novos do metrô linha laranja em décadas entraram em serviço na quarta-feira (14), as autoridades expressaram a esperança de que o passo fundamental para a renovação do sistema marcaria o início de melhorias mais tangíveis num sistema de transporte público, onde os passageiros se acostumaram com problemas de serviço.

Foi um verão desafiador para a rede de trânsito, com o serviço da linha vermelha entrando em seu terceiro mês de atrasos, e os passageiros protestando contra aumentos de tarifas. Mas os novos carros da linha laranha, o primeiro em um processo de dois anos para substituir e expandir toda a frota com trens que quebram menos e correm mais rápido, estão oficialmente aqui depois de uma “longa espera”.

“Há uma tonelada de trabalho que tem sido feito”, disse o governador Charlie Baker durante uma coletiva de imprensa para o lançamento do novo trem na Estação Wellington. “Há muito mais a fazer. Este é um dia muito importante, onde podemos ‘virar a página’ e finalmente colocar alguns desses novos trens em serviço”.

Os novos carros, fabricados pela firma de propriedade chinesa CRRC MA e montados em Springfield, são equipados com recursos mais avançados, incluindo portas mais largas, contadores automáticos de passageiros, e exibições digitais de informações sobre viagens. Outra diferença é as capas de assentos de tecido encontradas em muitos dos trens em serviço hoje, substituídas por versões totalmente plásticas.

Os novos tres ainda estão em fase de adaptação. “O plano era deixar três viagens de ida e volta e depois trazer o veículo de volta para a garage e permitir que a equipe de engenharia processasse dados de sistemas a bordo, e analisasse as métricas de desempenho”, disse à imprensa Joe Pesaturo, porta-voz da MBTA, através de email. “Esta abordagem é comum quando se introduz o novo equipamento a um sistema ferroviário pesado. O trem voltará a funcionar durante a semana”.

Questionado quando o trem começará a funcionar durante um dia inteiro sem um número limitado de viagens, Pesaturo disse que “isso será determinado pela equipe de engenharia de veículos”. O lançamento foi apenas o primeiro passo. Outro trem de seis carros ficou na garagem durante a coletiva de imprensa e está programado para começar a funcionar em setembro, e mais estará disponível dentro de alguns meses até que toda a frota seja substituída em 2022.

 

Termos

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Deixe uma resposta

20 + 13 =

Fechar Menu

No Banner to display