Governo federal anuncia doses adicionais para os já vacinados contra o COVID

Marcony Almeida

President Joe Biden speaks about Afghanistan from the East Room of the White House, Monday, Aug. 16, 2021, in Washington. (AP Photo/Evan Vucci)

O governo Biden decidiu que a maioria dos residentes deve receber uma vacinação de reforço contra o coronavírus oito meses após terem recebido sua segunda injeção, e pode começar a oferecer a terceira dose já em meados de setembro, de acordo com funcionários do governo familiarizados com as discussões.

As autoridades planejam anunciar a decisão ainda esta semana. O objetivo é permitir que os americanos que receberam as vacinas Pfizer-BioNTech ou Moderna saibam agora que precisarão de proteção adicional contra a variante delta que está causando o aumento do número de casos em grande parte do país. A nova política dependerá da autorização da Food and Drug Administration para doses adicionais.

As autoridades disseram esperar que os receptores da vacina Johnson & Johnson, que foi autorizada como uma dose única, também precisem de uma adicional. Mas eles estão esperando os resultados do ensaio clínico de duas doses daquela empresa, previsto para o final deste mês.

Os primeiros reforços provavelmente irão para residentes de lares de idosos, profissionais de saúde e profissionais de emergência. Eles provavelmente seriam seguidos por outras pessoas mais velhas que estavam perto da frente da fila quando as vacinações começaram no final do ano passado, e depois pela população em geral. As autoridades imaginam dar às pessoas a mesma vacina que receberam originalmente.

Termos

Compartilhe

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *