Frustração: Nem tudo é como a gente quer

Fabiano F.

frustraçao

É difícil aceitar. A gente reluta, tenta controlar, manipular e persuadir, e nisso gastamos rios de energia… Mas a verdade é uma só: nem tudo é como a gente quer. O outro não é como a gente quer, o chefe não é como a gente quer, o governo não é como a gente quer, o “sistema” não é como a gente quer. Nem nós mesmos somos do jeitinho que projetamos em nossa mente.

Quando amadurecemos de verdade (e isso pode ser bem custoso e demorar um bom tempo), percebemos que o mundo não é tão “comercial de margarina” como já pintaram para a gente. A vida é como é: recheada de momentos bons e outros bem ruins, alegrias e tristezas, saúde e perrengues, dinheiro no bolso em um dia e, no outro, conta negativa no banco, amores sinceros e desafetos ferrenhos.

Os governos, a publicidade, as religiões e até aquele nosso vizinho mais despretensioso insistem em nos “vender” um mundo perfeitinho que não existe na realidade. A vida não é justa e é difícil aceitar isso. Mas tudo bem, o mundo não foi feito para nos servir: somos nós que lutamos para nos encaixar nele.

Não, caro leitor, este texto não é para desencorajá-lo ou colocá-lo para baixo. O que proponho é uma reflexão um pouco mais profunda sobre nossas expectativas e a realidade dos fatos. Demorou muito tempo para cair minha ficha de que “nem tudo é como a gente quer”. Primeiro sonhamos, depois trabalhamos (e muito), planejamos e projetamos.

Vamos à luta, gastamos nosso capital de humanidade nos mais diversos projetos, causas e ações e, de repente, boom!: percebemos que é preciso reajustar as expectativas, reconhecer limitações, valorizar o que antes passava batido e, aí sim, começamos a viver em uma atmosfera mais real, e não naquela paralela que construímos e, ao mesmo tempo, alimenta-nos nas redes virtuais.

Nos últimos tempos, tenho vivido uma experiência de observação profunda dos comportamentos, acontecimentos e da maneira como respondemos aos mais diversos de[1]safios da vida humana. Estou de fato muito satisfeito com as novas janelas de pensamento e interpretação que estão se abrindo por meio desse exercício.

É reconfortante entender que nem tudo é do jeito que a gente quer. Em alguns momentos pode ser até muito melhor do que a gente queria. O que não dá certo agora encontra explicação no futuro. O que não funciona hoje tem um sentido maior lá na frente. A vida é sábia, o Universo é perfeito.

Ainda bem que nem tudo é como imaginamos, pois, muitas vezes, queremos coisas que a princípio parecem ser boas e essenciais, mas que, tempos depois, percebemos que não passavam de bobagens que em nada iriam nos agregar.

Que continuemos a sonhar, planejar, projetar e esperar. Mas que também saibamos lidar com as reviravoltas que a vida dá e aceitar que é preciso deixar espaço para o inesperado acontecer. Tudo pode ser bem melhor do que achavámos que pudesse ser. Mas para isso precisamos nos preparar. Dá trabalho, mas vale a pena.

 

Fabiano F. é jornalista e autor de livros de autodesenvolvimento, como o livro “Enfrente”, de onde este texto foi extraído. Email: fabianoescritor@gmail.com

Termos

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp