Dependência de opióides aumenta pelo isolamento e ansiedade da pandemia

Marcony Almeida

ago (5)

Quando a pandemia do COVID-19 atingiu o mundo, os organizadores de eventos sobre dependência de opióides consideraram cancelar os planos para setembro, visando conscientizar sobre a epidemia de uso de opióides, e oferecer exames gratuitos para indivíduos ou familiares de alguém que luta contra o vício. Então, o Dr. Scott Weiner, codiretor do Dia de Conscientização e Triagem de Opióides de Massachusetts, disse que hoje percebeu que a conscientização era mais importante do que nunca.

O isolamento e a ansiedade andam de mãos dadas com a pandemia do COVID-19, e podem alimentar um transtorno por uso de substâncias, fazendo assim, com que as pessoas lutem com poucos meios para buscar ajuda, disseram os especialistas durante um evento virtual. “Mesmo falando sobre isso, este é o ponto do dia. Conscientização. É hora de quebrar as paredes que o estigma construiu”, disse Weiner.

A Dra. Sarah Wakeman, especialista em medicina anti-dependência do Massachusetts General Hospital, disse que o país está no meio de um “lento tsunami de mortes” por overdoses de drogas, que atingiu quase 72 mil pessoas em 2019. A epidemia ceifa cerca de 2 mil vidas por ano em Massachusetts , e Wakeman disse que o acesso ao tratamento não é igual para as minorias.

O deputado Jon Santiago, que ligou do Oriente Médio, onde está como parte da Reserva do Exército dos EUA, disse que antes do COVID-19 começar a se espalhar, o uso de opióides era a “crise de saúde pública da minha geração”. “Embora tenhamos feito progressos, ainda há coisas a fazer e isso não pode ser ofuscado pelo COVID-19 e pelo racismo”, disse Santiago, que é médico de emergência no Boston Medical Center.

Termos

Compartilhe

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

Deixe uma resposta

dezoito − 7 =