O Departamento de Polícia de Cambridge, Massachusetts, iniciou uma investigação interna por conta do vídeo que mostra policiais espancando um estudante em Harvard desarmado, nu e negro.

>>> Ação da Polícia em Harvard Square >>>

Vídeo mostra policiais espancando um estudante em Harvard Square desarmado, nu e negro

Posted by Brazilian Magazine on Thursday, April 19, 2018

As autoridades alegam que o estudante em questão, Selorm Ohene, de 21 anos, aparentemente estava drogado e agia agressivamente, abordando os policiais com os punhos fechados quando tentavam acalmá-lo.

“O objetivo de Ohene era machucar seriamente a si mesmo ou a um dos policiais em cena”, diz o relatório policial da ocorrência.

A Harvard Black Law Students Association contestou os relatos policiais sobre o incidente, observando em uma declaração que a polícia de Cambridge atacou e prendeu o aluno no chão “sem provocação”. Membros da organização que testemunharam o evento dizem que uma poça de sangue foi encontrada no local.

Ohene ainda está no hospital, e na permanece sob vigilância da polícia. Ele está enfrentando acusações de exposição indecente, conduta desordeira, agressão, resistência à prisão, assalto e agressão a equipe médica da ambulância. No entanto, ele ainda está passando por exames de saúde mental e ainda não foi denunciado.

O Presidente da Universidade, Drew Faust, chamou o incidente de “profundamente perturbador”, especialmente considerando “o pano de fundo de questões cada vez mais urgentes sobre preconceito racial e policiamento nos Estados Unidos”.

O prefeito de Cambridge, Marc C. McGovern, ecoou os sentimentos, chamando o vídeo de “perturbador”.

Enquanto isso, o comissário da polícia de Cambridge, Branville G. Bard Jr., por outro lado, disse em uma coletiva de imprensa que apoiava os policiais responsáveis ​​pela prisão, observando que, mesmo que uma investigação tenha sido iniciada, ele não afastou os policiais envolvidos na ocorrência.

Bard disse que os resultados da investigação seriam divulgados ao público assim que fossem apurados todos os fatos da ocorrência.