Salário mínimo aumenta para $12 por hora

Marcony Almeida

wage

Os trabalhadores de Massachusetts começarão o primeiro dia de 2019 com seus contra-cheques mais gordinhos. O salário mínimo do estado aumentará para US$ 12 por hora a partir de 1º de janeiro. A Procuradoria-Geral do estado, responsável por valer a lei, atualizou o cartaz sobre salários e horas que os empregadores devem exibir em inglês e qualquer outra língua falada por cinco por cento ou mais da força de trabalho do empregador.

A informação aos empregados e empregadores está disponível em sete idiomas e em formatos que os empregadores, trabalhadores, membros do público e organizações podem acessar facilmente, e gratuitamente. “A Fair Labor Division do meu escritório está emitindo este lembrete para garantir que os trabalhadores conheçam seus direitos e os empregadores conheçam suas obrigações perante a lei”, disse a Procuradora-Geral, Maura Healey. “Continuamos dedicados a proteger a segurança econômica dos trabalhadores de Massachusetts e suas famílias por meio de ações de educação, divulgação e execução”.

Em junho de 2018, a Assembléia Legislativa de Massachusetts aprovou um estatuto que estabelecia que o salário mínimo aumentasse a cada ano até chegar a US$ 15 em 2023, começando este ano com um aumento para US$ 12 por hora.

Também em 1º de janeiro, funcionários com gorjetas (aqueles que recebem mais de US$ 20 por mês em gorjetas) devem receber no mínimo US$ 4,35 por hora, desde que, com gorjetas, o funcionário receba pelo menos US$ 12 por hora. Se a taxa horária total do funcionário, incluindo as gorjetas, não for igual a US$ 12 no final do turno, o empregador deve compensar a diferença.

Os novos valores valem para todos os trabalhadores que moram ou trabalham em Massachusetts, independente de situação imigratória no país.

Termos

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Deixe uma resposta

17 − 14 =

P.O. Box 490543
Everett, MA 02149

Publicidade e Anúncio

© Copyright 2017 | Brazilian J. Magazine
All rights reserved