Policiais de Massachusetts são presos acusados de fraude e roubo

Marcony Almeida

crusie

Três agentes da polícia estadual de Massachusetts foram presos, hoje (27), pelo FBI, acusados de receber horas-extras sem ter trabalhado, e falsificado documentos. Cada um é acusado de receber mais de US$10 mil em horas-extras em 2016, enquanto patrulhavam a Mass Pike. No entanto, eles não estavam nem trabalhando durante o tempo declarado ao estado.

“Alegações como essa em que se poderia ter corrupção generalizada e sistêmica – de certa forma, corrupção mesquinha; em não está aparecendo para trabalhar ou mentir sobre ter trabalhado é um absurdo. Acho que alguém precisa ver isso, porque esse tipo de podridão tende a espalhar-se” disse à imprensa o Procurador-Geral de Justiça da região de Massachusetts, Andrew Lelling.  “E em uma agência cuja função é aplicar a lei, você precisa que seus membros trabalhem no mais alto nível o tempo todo”, completou.

De acordo com os agentes federais, o policial David Wilson, 57, de Charlton, recebeu US$12.450 em horas-extras falsas; Gary Herman, 45, de Chester, recebeu $12.468 também de horas-extras não trabalhadas; e o agente aposentado Paul Cesan, 50, de Southwick foi pago $29 mil sem ter trabalhado. As autoridades federais disseram que a fraude incluiu forjar tickets a motoristas durante a madrugada para justificar o trabalho extra.

Os três são acusados de roubar dinheiro público, o que pode levar a até 10 anos de prisão, além de três anos de liberdade condicional e multa de US$ 250 mil.

Termos

Compartilhe

P.O. Box 490543
Everett, MA 02149

Publicidade e Anúncio

© Copyright 2017 | Brazilian J. Magazine
All rights reserved