Papa muda decisão da Igreja sobre pena de morte

Marcony Almeida

O Papa Francisco anunciou, hoje (2), mudança no livro do Catecismo da Igreja Católica proibindo a execução da pena de morte em qualquer circunstância e chamado o ato de “inadmissível”. A nova redação do artigo 2267 do Catecismo foi aprovada pelo Papa, mudando a definição anterior do livro que define regras para os católicos. Antes do anúncio, o texto anotava que a pena de morte era uma “resposta adequada à gravidade de alguns delitos e um meio aceitável, ainda que extremo, para a tutelar do bem comum”.

A decisão do Pontífice diz que difundiu-se “uma nova compreensão do sentido das sanções penais por parte do Estado, e foram desenvolvidos sistemas de detenção mais eficazes, que garantem a indispensável defesa dos cidadãos, sem tirar, ao mesmo tempo e definitivamente, a possibilidade do réu de se redimir”. O Papa disse, ainda, que a Igreja trabalhará contra a pena de morte em todos os países do mundo.

A prática foi totalmente abolida na maioria dos países que são predominantemente católicos, inclusive em toda a União Européia e em quase toda a América do Sul. Mais de 80% das 993 execuções registradas em 2017 pela Anistia Internacional foram realizadas no mundo árabe – lideradas pelo Irã, Arábia Saudita e Iraque. A Anistia Internacional não publica dados da China, onde a pena de morte também é legal.

Termos

Compartilhe

P.O. Box 490543
Everett, MA 02149

Publicidade e Anúncio

© Copyright 2017 | Brazilian J. Magazine
All rights reserved