Papa Francisco admite publicamente erro da Igreja na Pensilvânia

Marcony Almeida

O papa Francisco disse em uma carta divulgada, ontem (20), pelo Vaticano que a Igreja Católica não tratou adequadamente “crimes” contra crianças e precisa evitar que os abusos sexuais sejam “encobertos e perpetuados”.

“Não mostramos nenhum cuidado com os pequenos; nós os abandonamos”, escreveu Francisco. A carta de 2 mil palavras endereçada ao “Povo de Deus” marca uma das tentativas mais diretas do Papa para abordar os dolorosos casos de abuso que erodiram a credibilidade da Igreja Católica Romana, e provocou apelos de dentro e fora da igreja para uma melhor responsabilização do problema.

O Pontífice não apresentou nenhuma medida concreta que o Vaticano tomará, mas reconheceu que é necessária uma mudança sistêmica. “Olhando para o futuro, nenhum esforço deve ser poupado para criar uma cultura capaz de impedir que tais abusos aconteçam, mas também para evitar a possibilidade de serem encobertos e perpetuados”, escreveu o Papa.

A carta foi publicada após a divulgação de um relatório do júri da Pensilvânia que documentou alegados abusos no estado por mais de 300 padres contra 1 mil crianças durante sete décadas. Neste fim de semana, Francisco viajará para a Irlanda, um país marcado por décadas de abuso sexual em paróquias e escolas administradas por católicos.

Em Dublin, muitos exigiram que Francisco reconhecesse durante sua viagem o papel que os superiores da Igreja desempenhavam em silenciar as vítimas e ajudar a manter os padres pedófilos no trabalho.

Embora a Igreja Católica lide há mais de três décadas com casos de abuso publicamente conhecidos, novos casos nos últimos meses provocaram uma onda de revolta entre os católicos, que dizem que o Vaticano demorou a fazer reformas significativas.

Em sua carta, Francisco mencionou especificamente o relatório do Grande Júri da Pensilvânia, mas não citou outros escândalos nos Estados Unidos, no Chile ou na Austrália que enredaram seu papado.

O Papa disse que o relatório da Pensilvânia reflete “abuso de poder e de consciência”.

Termos

Compartilhe

P.O. Box 490543
Everett, MA 02149

Publicidade e Anúncio

© Copyright 2017 | Brazilian J. Magazine
All rights reserved