Mudança climática coloca 2018 na lista dos mais quentes

Marcony Almeida

clima

O ano de 2018 deve ter sido o quarto ano mais quente já registrado, segundo anunciou um grupo de cientistas na quinta-feira (17) – e se une a um quarteto de anos quentes desde 2015 que sugerem um salto de calor que a Terra nunca poderá retornar em nossas vidas.

O ano mais quente já registrado para o planeta e os oceanos da Terra foi 2016 – por um longo tempo, graças ao El Nino. O ano foi seguido por 2017, 2015 e agora 2018, disse à imprensa Zeke Hausfather, um cientista pesquisador da Berkeley Earth, que divulgou os resultados.

“2018 é consistente com a tendência de aquecimento de longo prazo”, disse Hausfather. “É significativamente mais quente do que qualquer um dos anos anteriores a 2015. Ainda há esse grande aumento depois de 2014, e 2015, 2016, 2017 e 2018 estão em uma classe propria”.

Embora grupos de especialistas tenham, às vezes, se dividido em tais classificações anuais de temperatura – e há avaliações ainda em andamento -, parece improvável que as descobertas de Berkeley Earth sejam contestadas.

O Copernicus Climate Change Service, um órgão da União Européia, também proclamou 2018 o quarto ano mais quente registrado no início deste mês. E Kevin Cowtan, pesquisador da Universidade de York, que também mantém um conjunto de dados de temperatura influente, concordou com o ranking, embora tenha notado por e-mail que ele só é capaz de rastrear dados até novembro do ano passado devido à paralisação do governo americano.

“Nossos resultados para novembro claramente colocam 2018 em 4º lugar, significativamente mais quente que 2010, em 5º”, disse Cowtan. “Os 11 anos mais quentes já registrados ocorreram desde 2005”.

Termos

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Deixe uma resposta

três × 5 =

P.O. Box 490543
Everett, MA 02149

Publicidade e Anúncio

© Copyright 2017 | Brazilian J. Magazine
All rights reserved