Massachusetts e Nova York processarão Trump por ações anti-imigrantes

Marcony Almeida

A Procuradoria Geral de Massachusetts anunciou, hoje (21), que vai processar judicialmente a administração Donald Trump pela separação de crianças e pais na fronteira dos Estados Unidos com o México. Além de Massachusetts, a ação é movida pelos estados de New Mexico, California, Connecticut, Delaware, District of Columbia, Hawaii, Illinois, Iowa, Maine, Maryland, Minnesota, New Jersey, New York, North Carolina, Oregon, Pennsylvania, Rhode Island, Vermont, Virginia, e Washington. Todos pedem à justiça que obrigue o governo federal a reunir as crianças atualmente em prisões com seus parentes ou guardiões.

O decreto assinado, ontem, pelo Presidente não inclui a reunificação das crianças que já foram separadas de seus parentes pelos agentes de imigração. Número extra-oficiais contam mais de 2.500 crianças separadas de suas famílias sob custódia do governo federal. “Separar e traumatizar crianças de pais é uma violação de direitos humanos e contra a nossa Constituição”, disse a Procuradora-Geral de Massachusetts, Maura Healey. “Por isso estamos entrando com ação na justiça”.

De acordo com números oficiais do governo federal, entre outubro do ano passado e abril desse ano, 447 crianças que entraram nos Estados Unidos pela fronteira com o México foram transferidas para Massachusetts. Elas foram entregues a parentes, guardiões, ou se encontram em asilos em organizações não-governamentais.

Termos

Compartilhe

P.O. Box 490543
Everett, MA 02149

Publicidade e Anúncio

© Copyright 2017 | Brazilian J. Magazine
All rights reserved