Lojas de maconha em Massachusetts abrem ao público

Marcony Almeida

Mac

Na manhã de terça-feira (20), as primeiras lojas recreativas de maconha abrirão em Massachusetts, dando início a uma era de vendas legais de maconha depois de mais de um século de proibição da planta no estado.

A Comissão Estadual de Controle da Cannabis fez o anúncio histórico na sexta-feira, dizendo em um comunicado de imprensa que emitiu avisos de “início de operações” para o Cultivate and New England Treatment Access, ou NETA, que são varejistas de maconha em Leicester e Northampton, respectivamente. Os avisos indicam que as empresas, ambas operando como dispensários de maconha medicinal, passaram por exaustivas inspeções de trabalhadores do Estado, que verificam o cumprimento de uma longa lista de regras.

“Este sinal para abrir os estabelecimentos de varejo de maconha marca um marco importante para os eleitores que aprovaram cannabis legal no plebiscito para uso adulto em nosso estado”, disse o presidente da comissão, Steven J. Hoffman. “Para chegar até aqui, os licenciados passaram por minuciosas verificações de antecedentes, várias inspeções e testaram seus produtos, tudo para garantir a saúde e a segurança públicas, conforme essa nova indústria entra em operação. Como os clientes estão ansiosos para visitar as lojas de Massachusetts, esperamos que eles façam a sua parte familiarizando-se primeiro com a lei e entendendo o que é exigido dos consumidores responsáveis”.

A loja da NETA deve abrir terça-feira às 8 da manhã. Não ficou claro quando o Cultivate abriria; as horas regulares do dispensário começam às 10 da manhã. Massachusetts primeiro tornou a maconha ilegal em 1911 – e permaneceu assim até 2016, quando 1,8 milhão de eleitores disseram “sim a plebiscito de legalização da droga para adultos com mais de 21 anos e estabeleceram um sistema de vendas regulamentadas.

No final, os legisladores e reguladores precisaram de mais de dois anos para implementar a lei, levando à frustração donos de empresas públicas e de maconha ansiosos por seguir em frente. E com a alta demanda esperada, a escassez de oferta provavelmente persistirá por semanas até que mais empresas de maconha sejam aprovadas pela comissão.

Até agora, apenas pacientes médicos registrados podiam comprar maconha testada em laboratório nos dispensários sob supervisão do governo. No entanto, a partir de agora, qualquer pessoa de 21 anos ou mais poderá pegar um pacote ou um saco de pastilhas com infusão de THC no caminho para casa do trabalho – da mesma forma que há muito tempo tem permissão para comprar cervejas ou uma garrafa de vinho da loja de bebidas.

Termos

Compartilhe

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

Deixe uma resposta

12 + catorze =

P.O. Box 490543
Everett, MA 02149

Publicidade e Anúncio

© Copyright 2017 | Brazilian J. Magazine
All rights reserved