EUA concedem mais vistos para trabalhadores sazonais

Marcony Almeida

Cape

O Departamento de Segurança Interna está alocando mais 30 mil vistos H-2B para trabalhadores sazonais estrangeiros neste ano fiscal, anunciou a agência nesta sexta-feira (29), concedendo alívio para empresas em Cape Cod e outros destinos turísticos que não conseguem encontrar americanos suficientes para cozinhar e limpar, e preencher outros empregos de baixa remuneração durante a temporada de verão.

O número de vistos H-2B para esta próxima temporada é significativamente maior do que o governo Trump emitiu em anos anteriores, e é ainda uma surpresa para um Presidente que reforçou sua posição na imigração novamente ameaçando fechar a fronteira com o México.

Mas o acesso à mão-de-obra estrangeira tornou-se uma questão importante para as empresas sazonais que há anos sofrem com a grave escassez de mão-de-obra. E mesmo com os vistos adicionais anunciados, os empregadores do Cape e Ilhas dizem que não haverá o suficiente para contratar, e prever que eles voltarão a iniciar a alta temporada com falta de mão-de-obra.

Os novos vistos, que somados aos 33 mil já emitidos para empregos a partir de 1º de abril, estarão disponíveis apenas para os trabalhadores que que já tiveram a H-2B, e que trabalharam nos Estados Unidos nos últimos três anos. A agência não disse quando os empregadores podem começar a se inscrever para eles.

Com um mercado de trabalho historicamente restrito e menos americanos dispostos a fazer serviços sazonais, os novos vistos certamente estarão em alta demanda.

Empresas no Cape Cod e nas Ilhas normalmente solicitam cerca de 2.500 trabalhadores H-2B para trabalhos de verão, e Wendy Northcross, presidente da Câmara de Comércio de Cape Cod, estima que cerca de 1 miltrabalhadores sazonais adicionais ainda sejam necessários neste ano. E, embora os vistos adicionais ajudem, os empregadores locais provavelmente não terão o suficiente para preencher todas as posições abertas.

“No minuto em que os comerciantes puderem se inscrever, as pessoas estão sentadas lá com o dedo no computador prontos para apertar a tecla enviar”, disse ela à mídia.

De fato, quando o processo de certificação para as 33 mil vagas iniciais foi aberto à meia-noite de 1º de janeiro, os empregadores enviaram pedidos para 97.800 trabalhadores nos primeiros cinco minutos, de acordo com o Departamento do Trabalho. O volume foi tão intenso que derrubou o sistema.

Confrontados com a escassez crônica de trabalhadores, os empregadores do Cape reduziram as horas de funcionamento, fecharam um dia extra durante a semana e recusaram novos negócios. Alguns proprietários trabalhavam sete dias por semana, vendendo hambúrgueres, transportando mesas e limpando bitucas de cigarro para compensar a escassez de pessoal.

Termos

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Deixe uma resposta

12 + dez =

P.O. Box 490543
Everett, MA 02149

Publicidade e Anúncio

© Copyright 2017 | Brazilian J. Magazine
All rights reserved