05/03/2016 - 16:27

Perguntas e Respostas sobre essa doença silenciosa


É verdade que ao envelhecer poderemos nos tornar diabéticos? Comer doces demais vai me tornar diabético? O que são úlceras de pressão? A obesidade causadiabetes? O diabetes pode causar cegueira? Esses e outros questionamentos vêm em nossas cabeças de vez em quando. Afinal, quais são as verdades e os mitos dessa doença silenciosa?

O diabetes surge basicamente em função de duas situações: 1) o pâncreas produz pouca quantidade de insulina ou 2) a insulina produzida não consegue atuar sobre as células do corpo, principalmente nos músculos. É importante esclarecer que a insulina é um hormônio produzido naturalmente pelo pâncreas e que age em nosso organismo “carregando” a glicose do sangue para dentro das células onde será produzida a energia necessária para o nosso dia-a-dia. Quando os níveis de açúcar no sangue aumentam, a insulina é liberada pelo pâncreas e se o organismo a produz adequadamente, então, em princípio, não há propensão para desenvolver o diabetes.

Ao envelhecermos o pâncreas pode ir se tornando cada vez menos eficiente em produzir insulina e progressivamente os níveis de açúcar no sangue tendem a aumentar. Portanto, comer doces em excesso ao longo da vida não é um hábito saudável. O açúcar circulante do sangue acaba se tornando um ácido que vai corroendo nossas veias e artérias, podendo causar problemas vasculares e fazendo com que não chegue sangue suficiente em algumas partes do corpo, causandoúlceras na pele e até amputações.

As úlceras de pressão são feridas na pele devido a uma pressão anormal em uma região com circulação do sangue comprometida. Essa situação é bastante comum em diabéticos porque eles têm alteração da sensibilidade à dor, o que significa que eles têm a sensação de dor menor do que a população em geral. Por exemplo, quando uma pessoa diabética usa um sapato apertado por muito tempo pode demorar a sentir dor. Nesse caso, a pressão continuada poderá desenvolver uma úlcera no local. Por isso, pessoas diabéticas devem ter cuidados especiaiscom os pés, tais como: evitar os “cantos de unha” pontudos, manter as unhas curtas e usar creme hidratante, mas não entre os dedos para não gerar micoses.

Outra questão importante é que muitos estudos comprovam uma correlação entre obesidade e diabetes, visto que a gordura excessiva prejudica a absorção da insulina pelas células do corpo. Uma boa estratégia para sua prevenção é a atividade física, porque o exercício ajuda as células musculares a retirarem o açúcar do sangue. A recomendação da Sociedade Brasileira de Diabetes é que os adultos, se não apresentarem contraindicações, devem realizar, no mínimo, 150 minutos de treinamento físico, distribuídos em 3 dias da semana e com intervalos que não ultrapassem 2 dias.

Vale ressaltar que o excesso de açúcar no sangue pode causar ainda alteração dos vasos sanguíneos dos olhos e comprometer a visão, resultando em perda parcial ou até mesmo cegueira. O mais importante a esclarecer é que todas essas complicações ocorrem no diabetes não tratado. De um modo geral, os portadores dessa doença podem ter boa qualidade de vida, desde que acompanhados por profissionais qualificados e que mantenham hábitos saudáveis de alimentação e atividade física.

*Texto de Carlos Tatmatsu, professor do Departamento de Fisioterapia da Universidade Federal do Ceará e doutorando do Programa de Pós-Graduação em Fisioterapia da Universidade Federal de São Carlos. Fez estágio em 2015  sobre fototerapia aplicada ao tratamento do diabetes no Massachusetts General Hospital (MGH).



COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA