31/05/2015 - 15:39

O conservador hipócrita


O ex-presidente da Câmara de Deputados dos EUA, Dennis Hastert, republicano conservador, foi formalmente acusado essa semana de mentir para o FBI, e pagar milhões de dólares por ano a um homem que ele teve relação sexual, quando era treinador de lutas numa escola no estado de Illinois. O pagamento em dinheiro vivo era para “calar a boca” da vítima, evitando assim que a relação homossexual do ex-deputado se tornasse pública.

Hastert foi um dos presidentes de maior duração no congresso americano e era um crítico feroz dos gays. Sob seu comando, o congresso endureceu ainda mais a discriminação contra a comunidade gay americana. Hastern, que é casado com uma mulher, pregava a família – heterossexual - como bandeira em suas críticas aos gays. E agora, anos depois, vem à público o escâdalo do ex-deputado que usava sua fortuna para tentar calar a relação gay e pedófila que ele mesmo teve. O que dizer de um ser humano assim numa hora dessas? É melhor não dizer nada, pois afinal o congresso americano, assim como o brasileiro, está lotado de hipócritas mesmo. 



COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA