Autoridades alertam sobre novo surto de hepatite A

Marcony Almeida

Screen-Shot-2016-02-11-at-6

O Departamento de Saúde Púbica de Massachusetts (DPH, sigla em inglês) emitiu um alerta de saúde pública, ontem, sobre um surto de hepatite A entre os sem-teto e pessoas viciadas em drogas no estado, após a confirmação que 65 novos casos do vírus foram diagnosticados, levando a uma morte até agora.

O DPH encorajou os departamentos locais de saúde a trabalhar com clínicas e grupos que atendem pessoas em situação de rua e aqueles com transtornos por uso de substâncias químicas, especialmente pessoas que injetam drogas, para educar essas populações sobre os riscos e disponibilizar vacinas.

“Temos visto um pico nos casos de hepatite A, com surtos sendo relatados em pelo menos 10 outros estados em populações semelhantes, constituindo milhares de casos em todo o país”, disse em um comunicado a Secretária de Saúde Pública, Monica Bharel. “Estamos contatando todos os departamentos locais de saúde para encorajar e apoiar seus esforços para fornecer educação e vacinação para pessoas em risco”.

A hepatite A é uma infecção viral que afeta o fígado e pode causar febre, fadiga, perda de apetite, dor de estômago e náusea, entre outros sintomas. Mais de 20 casos foram diagnosticados durante as duas primeiras semanas de setembro. Trinta dos novos casos (45%) no estado foram diagnosticados em Boston, mas o DPH informou que o número de casos fora da cidade na área metropolitana do sudeste e da Grande Boston estava aumentando. Muitas das pessoas infectadas também mostraram sinais de hepatite C, uma infecção comum entre usuários de drogas intravenosas que pode exacerbar os sintomas, disseram autoridades de saúde.

De acordo com o DPH e a Comissão de Saúde Pública de Boston, a hepatite A é comumente transmitida através do contato com alimentos ou bebidas contaminados por fezes, tornando os que vivem em condições insalubres particularmente vulneráveis.

A Comissão de Saúde Pública está recomendando vacinas para populações em risco e aquelas que podem entrar em contato com populações de risco, e disse que há “esforços intensivos” em andamento para evitar a disseminação do vírus.

“A vacinação e a boa higiene, especialmente lavar as mãos com sabão e água quente, são as formas mais eficazes de prevenir a disseminação da hepatite A. Estamos trabalhando com parceiros para atingir diretamente as populações em risco e fornecer vacinas para reduzir a disseminação da doença”, disse a Dra. Jenifer Jaeger, diretora do Departamento de Doenças Infecciosas da Comissão de Saúde.

Termos

Compartilhe

P.O. Box 490543
Everett, MA 02149

Publicidade e Anúncio

© Copyright 2017 | Brazilian J. Magazine
All rights reserved