ICE agora tem acesso a banco de dados nacional de reconhecimento de placas

Compartilhe:

A agência Immigration and Customs Enforcement (ICE) agora tem acesso a base de dados de reconhecimento de placas de licença a nível nacional que compreende bilhões de registros de placas.

Os agentes da ICE agora têm acesso a um banco de dados nacional de reconhecimento de placas, provocando a preocupação de usá-lo para direcionar os imigrantes ilegais para deportação. A ICE obteve acesso ao que a agência descreveu como um "banco de dados do leitor de placas de licença comercialmente disponível", após concluir um contrato com a empresa Vigilant Solution, em janeiro deste ano (2018). Tudo isso aconteceu sem qualquer discussão, qualquer debate ou conhecimento de ninguém que estava acontecendo.

Ou seja, a ICE terá acesso a este sistema, que permitirá aos agentes rastrear o paradeiro de um alvo e potenciais associados nos últimos cinco anos através dos movimentos de seus carros. Com isso, este tema provocou diversas discussões sobre a liberdade civil e ainda promete muita polêmica a respeito deste tema.

O banco de dados coleta as fotos da placa e os dados capturados pelas câmeras nos painéis da polícia (mostrados na imagem acima). Os agentes da ICE poderão pesquisar o banco de dados e receber emails instantâneos quando as placas de licença específicas forem capturadas.

No site da Vigilant Solution, a empresa diz que o seu sistema de reconhecimento de placa de licença envolve o uso de câmeras fixas e móveis - semelhante ao que a aplicação da lei local usa - que tira fotos de placas enquanto observa data, hora e coordenadas GPS. As imagens da placa e os dados associados são então armazenados em um banco de dados pesquisável.

Os especialistas preocupam-se com o fato de que o acesso da ICE a informações históricas, bem como alertas instantâneos, terá um impacto significativo nos esforços de deportação, agora que expandiu seus esforços para além dos criminosos para imigrantes indocumentados e outros.

 

Flávio Perez
flavio@brazilianmagazine.net
Direto da Redação